Segurança no Trabalho



Apresentação

Todos os anos morrem muitos milhares de pessoas na União Europeia, vítimas de acidentes de trabalho. O número de acidentes de trabalho que resulta em mais do que 3 dias de ausência do trabalho é superior a cerca de centena e meia de milhões de dias de trabalho perdidos e este problema coloca-se com particular incidência nas micro, pequenas e médias empresas.

Em Portugal o número de acidentes laborais e das doenças profissionais é ainda muito elevado e superior à média europeia. Para melhorar a situação nacional a Estratégia Nacional Para a Segurança e Saúde no Trabalho - 2008/2012 - propôs, entre muitas outras medidas que “nas empresas em que a legislação permita que as atividades de segurança e saúde no trabalho sejam asseguradas pelo próprio empregador, ou por trabalhador por si designado — até 10 trabalhadores e cuja atividade não seja de risco elevado —, a identificação e avaliação dos riscos, o planeamento da prevenção e o programa de prevenção de riscos profissionais constituirão a matriz fundamental da abordagem relativa à melhoria das condições de segurança e saúde e deverão ser vertidos para documentos explícitos mas, simultaneamente, de abordagem simples e adaptada à realidade do setor de atividade e da própria empresa e que possibilitem o estabelecimento de medidas operativas que visem a integração plena da prevenção na atividade produtiva.

Considerando a dimensão que, no nosso, país têm os problemas da sinistralidade laboral o documento atrás citado, no âmbito do desenvolvimento da prevenção de riscos profissionais nas empresas, como pressuposto de melhorias efetivas das condições de trabalho implica os empregadores e trabalhadores e incentiva um reforço da formação de trabalhadores para o exercício de funções de “trabalhador designado” ou para a representação do empregador em assuntos de segurança e higiene do trabalho.

Edital de abertura:

http://portal.uab.pt/alv/wp-content/uploads/sites/9/2017/09/DespachoAbertura_PRORROGA%C3%87%C3%83O-8.pdf

Destinatários

Considera-se público-alvo prioritário desta pós-graduação em Segurança no Trabalho os candidatos à obtenção do Título Profissional de Técnico Superior de Segurança no Trabalho, junto da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT).

Outros públicos-alvo possíveis são:

  • Empregadores e trabalhadores de micro, pequenas, médias e grandes empresas;
  • Representantes dos empregadores, designado como responsável pela estrutura interna de SHST da empresa.

Admite-se que o curso possa interessar, ainda, a:

  • Empresários interessados na gestão direta da segurança no trabalho nas suas empresas;
  • Quadros técnicos de pequenas, médias ou grandes empresas/organizações e, de um modo geral, todos quantos nos seus locais de trabalho, tenham alguma capacidade de influenciar as condições ambientais do trabalho e da segurança dos trabalhadores e que necessitem de uma qualificação global em assuntos de segurança, higiene e saúde no trabalho (SHST);
  • Todas as pessoas interessadas em obter uma formação alargada e de nível superior em assuntos de SHST.

Edição
3
Início do curso
21 de outubro de 2019
Fim do curso
31 de julho de 2020
ECTS
30
Duração
780 horas
Tipo de formação
Não conferente de grau (Pós-Graduação)
Modalidade de formação
B-learning
Área de interesse
Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho (SHST); Gestão da Prevenção de Riscos; Avaliação dos Riscos Associados às Condições de Segurança e Higiene no Trabalho, aos fatores Ergonómicos e Psicossociais e à Organização do Trabalho; Medidas de Prevenção e de Proteção.
Preço
1650,00 €