Especialização em Exercício e Saúde em Populações Especiais



Apresentação

A saúde mental e a promoção do bem-estar psicológico é um assunto de importância emergente nas sociedades contemporâneas. Hoje em dia, cerca de 450 milhões de pessoas espalhadas pelo mundo inteiro sofre de um qualquer tipo de desordem mental ou comportamental. No entanto, apenas uma pequena minoria recebe tratamento adequado. O interesse por esta temática aumentou consideravelmente devido a um boom verificado ao nível dos custos terapêuticos. As desordens mentais e comportamentais estão estimadas em cerca de 12% do peso total das despesas associadas ao tratamento de doenças. No entanto, o orçamento específico para a saúde mental, na maioria dos países, é inferior a 1% do valor total das despesas associadas à saúde (W.H.O., 2001).

Estudos realizados na última década permitiram reunir evidências que suportam os efeitos do exercício e da atividade física regular em aspetos particulares da saúde mental, tais como os estados de humor, a depressão, a ansiedade, o stresse e a autoestima (Biddle, Fox, & Boutcher, 2000). O contributo do exercício físico ao nível da saúde e do bem-estar, em grupos especiais, tem sido igualmente objeto de estudo através da identificação de um conjunto de benefícios decorrentes da prática de exercício regular. Estes benefícios são habitualmente associados a uma maior capacidade de suportar tensões e frustrações, um controlo mais facilitado dos níveis de ansiedade, uma menor suscetibilidade para situações de depressão e para baixos estados de humor, proporcionando uma elevada contribuição para a construção da personalidade individual, através da modelação de atitudes e comportamentos, bem como para o desenvolvimento de níveis mais elevados de autoestima e de autoconfiança. Os grupos que apresentam melhorias mais efetivas são aqueles que apresentavam valores iniciais mais baixos.

Elementos associados à aparência, à estrutura, à função, e porque não à performance, diferentes das normas instituídas, são frequentemente vistos como indesejáveis tanto pelo próprio como por outros. Neste contexto, a deficiência é considerada como entidade multidimensional, a qual é específica da cultura, sendo socialmente construída e mediada pelo tempo de ocorrência da deficiência, pela natureza da incapacidade, pelo estatuto socioeconómico, pelo género, pelo grupo étnico e pela multiplicidade de diferentes papéis, expectativas, aspirações e perceções que o indivíduo incorpora no seu “Eu” (Sherrill, 1997). Deste modo, a ocorrência de deficiência torna-se condição suscetível de estar associada a desordens de natureza mental decorrentes de situações de exclusão, discriminação e preconceito, as quais podem afetar consideravelmente a identidade individual.

O curso de especialização em Exercício e Saúde em Populações Especiais em formato de ensino a distância (e-learning) tem como principal objetivo proporcionar uma formação especializada na área específica das necessidades educativas especiais e da atividade física adaptada, tornando-a extensível a todos aqueles que, por razões geográficas ou outras, não tinham até agora oportunidade de refletir, discutir e aprofundar os seus conhecimentos nestas áreas específicas. O reconhecimento da formação obtida para prosseguimento de estudos pós-graduados, com a creditação da formação obtida no caso da futura frequência de cursos de 2.º ciclo, mais propriamente no Curso de Mestrado em Exercício e Saúde em Populações Especiais, constitui um incentivo e uma aposta clara da Universidade de Coimbra na importância da formação ao longo da vida, visando a progressiva habilitação e atualização teórico-prática, promovendo o desenvolvimento de competências geradoras de novas oportunidades no mundo do trabalho.

Uma análise comparativa da oferta formativa com outras universidades públicas portuguesas revelou a inexistência de um curso de especialização com características semelhantes ao proposto, que centre a sua atenção em aspeto psicossociológicos de deficiência e que utilize o exercício físico como forma privilegiada de prevenção e de promoção da saúde e da qualidade de vida, em diferentes grupos com necessidades especiais.

Destinatários

O campo de intervenção profissional é vasto, uma vez que a problemática das necessidades especiais e da atividade física adaptada engloba diferentes vertentes (educativa, desportiva, reabilitativa, de saúde e de lazer, etc.) e consequentemente diferentes âmbitos de intervenção. Deste modo, destaca-se o trabalho em:

  • Instituições que se ocupam da educação e da reabilitação de crianças, jovens e adultos com necessidades especiais,
  • Na escola regular, contribuindo para a satisfação das necessidades específicas de crianças com deficiência ou com dificuldades de aprendizagem em regime integrado,
  • Autarquias e IPSS contribuindo para a dinamização e implementação de programas de prática de exercício regular numa perspetiva de melhoria da saúde e do bem-estar comunitário,
  • Centros de saúde onde começam a surgir os primeiros programas, visando a melhoria da saúde e da condição física de grupos especiais, em particular os idosos,
  • Empresas que pretendam desenvolver programas de exercício direcionados para a prevenção de doenças profissionais, ou de melhoria da saúde física e mental dos seus trabalhadores visando o aumento da produtividade,
  • Instituições e organismos que desenvolvam programas de exercício físico visando a ocupação dos tempos livres, a melhoria da condição física e a melhoria da qualidade de vida.

Por último, e numa perspetiva meramente preventiva, destacam-se os associados a centros de saúde e clínicas privadas, responsáveis pela implementação de programas de exercício físico que visem a prevenção e redução do risco de ocorrência de doenças cardiovasculares associadas ao sedentarismo bem como a prevenção e a redução do risco de ocorrência de doenças do foro psicológico como é, por exemplo, o caso da ansiedade, do stresse, das depressões e das alterações dos estados de humor.

Fatores de diferenciação

O curso de especialização insere-se na oferta especializada na área das necessidades educativas especiais – atividade física adaptada – existindo igualmente a possibilidade de creditação desta formação para prosseguimento de estudos pós-graduados no Curso de Mestrado em Exercício e Saúde em Populações Especiais oferecido pela Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra.


Edição
5
Início do curso
20 de outubro de 2017
Fim do curso
3 de julho de 2018
ECTS
30
Duração
810 horas
Tipo de formação
Curso de Especialização
Modalidade de formação
Ensino a Distância
Área de interesse
Necessidades educativas especiais e atividade física adaptada
Preço
1250,00 €